EnciclopédiaKanna

Azarius

  • $

$ 0, -

0,00 US$

Kanna - Enciclopédia

Mostrar menu Fechar menu

Kanna

0 Comentários

O que é a kanna?

Conhecemos a kanna como as folhas secas da planta do género Sceletium tortuosum, originária da África do Sul. Estas folhas são preparadas com cuidados especiais antes de serem mastigadas, fumadas ou cheiradas em pó.

História

A planta era usada por caçadores-recolectores que habitavam há mais de 1000 anos o que agora é a África do Sul. O seu uso primário era feito pelos guerreiros que voltavam das batalhas, que a tomavam para dispersar o medo e a depressão, comuns após os conflitos violentos. Sabe-se que há mais de 225 anos os nativos Khoikhoi da África do Sul usavam uma planta narcótica chamada kanna ou channa. Mastigavam a raiz e mantinham a pasta obtida dentro da boca durante algum tempo. “Os seus espíritos animais despertavam, os seus olhos brilhavam e as suas faces manifestavam riso e satisfação. Surgiam-lhes milhares de ideias deliciosas, e uma vivacidade agradável que lhes permitia divertirem-se com simples gestos. Tomando a substância em demasia, perdiam a consciência e caíam num delírio terrível”.
O uso da kanna estava também relacionado com a caça ao antílope elande (Taurotragus Oryx), também chamado kanna, o qual era um animal sagrado para os bosquímanos e uma imagem predominante e recorrente na arte das cavernas da África do Sul. O nome kanna foi alterado para “kaugoed” (o que significa “algo bom para mastigar”).

Esta interessante planta narcótica nunca foi definitivamente identificada. O nome vernáculo de kanna é agora aplicado na África do Sul às espécies de Mesembryanthemum: M. expansum e M. tortuosum, as raízes, folhas e tronco das quais são mastigados e fumados no interior do continente africano. Estas duas espécies originaram um alcalóide, a mesembrina, o qual tem efeitos sedativos parecidos com os da cocaína, produzindo torpor no homem. Sabe-se que mais de duas dúzias de outras espécies de Mesembryanthemum são alcalóides.
O primeiro uso documentado sob auspícios ocidentais ocorreu em 1662, quando um explorador/mercador chamado van Riebeeck iniciou trocas com as tribos locais pela planta, após ter descoberto os seus efeitos anti-stresse. Em 1685, o governador da colónia holandesa do Cabo, van der Stel, notou que as tribos nativas lhe davam valor e estavam dispostas a percorrer grandes distâncias para recolherem as melhores amostras.

Durante muitos anos, os efeitos desta planta foram conhecidos apenas por um pequeno número de ocidentais. Mas hoje em dia, com os problemas de depressão e ansiedade da sociedade ocidental atingindo níveis sem precendentes, a procura de tratamentos naturais seguros e eficazes significa que as pessoas se aperceberam cada vez mais da existência do Sceletium tortuosum.

Botânica

Nas zonas mais secas da África do Sul existem ao todo 1000 espécies de Mesembryanthemum – muitas, como a erva-do-orvalho (Mesembryanthemum crystallinum), com formas bizarras. Cerca de duas dúzias de espécies, incluindo as duas aqui descritas, são consideradas por alguns botânicos como representantes de um género diferente, o Sceletium. Todas pertencem à família Aizoaceae.

Química

Análises químicas revelaram muitos níveis e tipos de alcalóides diferentes, inclusive: 4'-O-demetilmesembrenol, mesembrina e mesembrenona, e tortuosamina.

Efeitos

A Kanna melhora a disposição e diminui a ansiedade, o stresse e a tensão, e também é usada para suprimir o apetite pelos pastores que percorrem grandes distâncias nas zonas áridas. Em doses intoxicantes pode causar euforia, inicialmente com estímulo e mais tarde com sedação. O uso a longo prazo no contexto local, seguido de abstinência, ainda não foi reportado como resultante em síndrome de abstinência. A planta não é alucinogénia, e não foram documentados efeitos adversos.

Uso medicinal

A mesembrina permite ao cérebro funcionar com níveis reduzidos de seretonina, dando tempo aos níveis naturais para aumentarem, após o que a dosagem de mesembrina pode ser reduzida ou eliminada. Noutras palavras, a kanna pode dar alívio às pessoas que sofrem de depressão.
Os comprimidos e as cápsulas de Sceletium são usados com sucesso por psiquiatras, psicólogos e médicos, apresentado resultados excelentes em estados de ansiedade e de depressão ligeira a moderada; e também podem ser usados como suplemento para melhorar a disposição e aliviar o stresse e a tensão.

Se mastigada em quantidades suficientes, a kanna tem um efeito ligeiramente anestético na boca, parecido com o da kava, e é usado pelas tribos San da África do Sul para pessoas que precisam de extrair dentes, ou em doses mínimas para crianças com cólicas. Um chá feito de Sceletium é por vezes usado para desabituar alcoólicos do álcool.

Variedades

Erva seca, erva em pó, ou tintura.

Uso

Tradicionalmente, a planta seca é mastigada e os sumos engolidos, mas também pode ser preparada em chá e tinturas. Também é inalada em pó, ou fumada, por vezes juntamente com outras ervas, pelas tribos Khoikhoi e pelos San da África do Sul. Doses: quando usados em cheiro, 20 mg são suficientes para produzirem um efeito substancial. 50-150 mg misturados com pastilha elástica ou colocados por baixo da língua produzem um efeito mais súbtil. 200 mg podem ser misturados numa chávena de chá. Para tomar uma ou duas vezes por dia, depois do pequeno-almoço e/ou do almoço.

Avisos

Aumenta a tensão arterial. Em caso de superdose, podem ocorrer náuseas e dores de cabeça que normalmente desaparecem rapidamente. Uma superdose maior pode causar palpitações e ansiedade.

Contra-indicações

Muito poucas pessoas sentem efeitos secundários. Os efeitos secundários relatados incluem episódios ocasionais de:

Dores de cabeça ligeiras
Náuseas ligeiras sem vómitos
Fezes ou diarreia sem cólicas
Aumento transitório da ansiedade ou irritabilidade uma hora após o início do tratamento, o qual desaparece após cerca de uma hora

Insónia: corrige-se diminuindo a dose ou tomando o produto apenas até ao meio-dia
Sensação sedativa: corrigi-se tomando o produto numa dose única de 50 mg à noite
Não foram documentados efeitos adversos severos.

Misturas

A kanna misturada com álcool e/ou canábis produz um aumento dos efeitos das substâncias, incluindo da própria kanna.

Cultivo

Para informação completa sobre o cultivo da kanna (em inglês) vê The Kanna shop.

Ligações / Mais informação

Herbalrush.net

The Kanna Shop

Sceletium.org

Kanna-info.com

References

Este artigo baseia-se nas seguintes páginas:

United Nations on Drugs: Mesembryanthemum
Sutherlandia.com on Sceletium
Sceletium.org


Comentários

Ainda não há comentários, começa tu!


Junta comentário

Tens pelo menos 18 anos de idade?

Para visitar a nossa webshop, tens de confirmar que tens pelo menos 18 anos de idade.