EnciclopédiaKratom (Mitragyna speciosa)

Azarius

  • $

$ 0, -

0,00 US$

Kratom (Mitragyna speciosa) - Enciclopédia

Mostrar menu Fechar menu

Kratom (Mitragyna speciosa)

12 Comentários

Para aqueles que pretendem comprar Kratom, por favor visitem a nossa smartshop online.

O que é o Kratom?

Kratom (Mitragyna speciosa)

Kratom é o nome comum de uma planta, cujo nome cientifico é Mitragyna speciosa Korthals. É uma árvore indígena do Sudeste Asiático (da Tailândia, ao norte da Península de Malay, ao Bornéu), cultivada principalmente nas regiões centrais e do sul da Tailândia, e só muito raramente na zona norte.

O uso tradicional desta planta data de há muitos séculos atrás e tem origem, obviamente, na Tailândia.
Em tempos recentes, o Kratom tornou-se popular para uso recreativo, devido aos efeitos agradáveis que as folhas desta planta conseguem proporcionar. Fora da Tailândia, sabe-se muito pouco acerca do Kratom.

História

O Kratom, e mais especificamente a mitraginina, é conhecido pelos seus efeitos positivos no humor de uma pessoa. Estimula o organismo e portanto aumenta a atividade. Tradicionalmente, o Kratom era usado principalmente como estimulante, pelos camponeses e operários tailandeses, que utilizavam a planta para aguentarem o peso do seu trabalho e da sua existência de miséria. Eles usavam o Kratom numa base diária. A partir de quando se terá começado a usar o Kratom, ainda não foi determinado, pois foi já há demasiado tempo atrás.
Em medicina tradicional, o povo tailandês usa o Kratom para tratar diarreia. Uma pequena minoria de utilizadores, toma Kratom para prolongar ou intensificar a relação sexual.

No entanto, o governo Tailandês baniu o uso de Kratom e classificou a planta como uma droga da mesma categoria que a cocaína ou a heroína. Consequentemente, o Kratom tem a duvidosa honra de ser banido no seu pais de origem, onde foi usado tradicionalmente durante séculos.

Botânica

O género Mitragyna, que faz parte da família Rubiaceae, pode ser encontrado em regiões tropicais e subtropicais da Ásia e África. As Mitragynas asiáticas encontram-se muitas vezes em florestas húmidas, enquanto as espécies africanas (que ainda são por vezes classificadas como um género distinto, o Hallea) encontram-se frequentemente em pântanos. A maioria das espécies são arborescentes, algumas atingindo alturas de quase 30 metros. O género Mitragyna foi batizado por Korthals, porque os estigmas da primeira espécie por ele observada pareciam ter semelhanças com a forma de uma mitra episcopal. Este género caracteriza-se por ter uma cabeça globular florida, comportando até cerca de 120 floretes cada.

A Mitragyna speciosa pode atingir alturas de cerca de 15 metros, com uma copa de 4,5 metros. A haste é direita e ramificada; as flores são amarelas; as folhas são persistentes, de um verde escuro lustroso, e forma ovalada-afiada, e opostas em termos de padrão de crescimento. O Kratom é uma planta perene, mais do que caduca, perdendo e substituindo constantemente as folhas, mas existe uma queda de folha quase sazonal devido a condições ambientais. Durante a estação seca do ano, a queda de folha é mais abundante; e novo crescimento proporciona-se mais na estação das chuvas.

Química

Foram isolados mais do que 25 alcaloides na Mitragyna speciosa. Os três índoles mais abundantes são a mitraginina (9-methoxy-corynantheidine) que é responsável por metade do conteúdo de alcaloides, a painantina e a specioginina. Acredita-se que destes, os dois primeiros são exclusivos da M. speciosa. Os dois oxindois mais abundantes são a mitrafilina e a especiofolina. Outros alcaloides presentes incluem a ajmalicina, corinantedina, mitraversina, ricofilina, e estipulatina. Muitos consideram que a mitraginina é o principal alcaloide ativo na M. speciosa, mas isso ainda não foi provado.

Efeitos do Kratom

Os efeitos do Kratom podem ser descritos como comparáveis aos de produtos à base de ópio, mas mais ligeiros. Em geral, os efeitos são estimulantes e eufóricos em doses mais baixas e mais calmantes e narcóticos em doses mais elevadas. Estes efeitos começam a notar-se depois de 5 a 10 minutos após a ingestão e podem durar varias horas.

O Kratom contém vários componentes ativos, os chamados alcaloides, dos quais se acredita que é a mitraginina a responsável pela maioria dos seus efeitos. A mitraginina é um agonista opióide, o que significa que tem uma afinidade pelos recetores de opióides no teu cérebro. Estes recetores influenciam o nosso humor e ansiedade. A mitraginina liga-se a estes recetores e melhora o teu humor, provocando em ti uma sensação quase eufórica, como a proporcionada por opiáceos como heroína e ópio. A grande diferença entre o Kratom e os opiáceos é que a mitraginina prefere os chamados recetores opióides delta, enquanto os opiáceos ligam-se aos recetores opióides mu. Em doses mais elevadas, a mitraginina estimula cada vez mais os recetores mu. Acredita-se que esta é a razão pela qual o Kratom tem um efeito estimulante em doses baixas e efeitos narcóticos em doses altas, sem se tornar (fortemente) aditivo.

Atualmente a maioria dos utilizadores descreve os efeitos como estimulantes e eufóricos, e alguns consideram os efeitos relaxantes e analgésicos. As pessoas afirmam sentir-se eufóricas, mas com energia suficiente para funcionarem normalmente. A maioria das fontes afirma que é um estimulante em doses baixas, tornando-se sedativo em doses mais elevadas.
Algumas pessoas relatam que após usarem a planta ficam com dores de cabeça e náuseas, que geralmente cessam após um curto espaço de tempo. Existem alguns efeitos secundários possíveis para o uso de Kratom, especialmente depois de um período mais longo de consumo regular.

Uso médico

No Leste Asiático, é também muitas vezes utilizado como substituto para o ópio, quando o ópio não se encontra disponível, ou mesmo para moderar o hábito do ópio. A mitraginina é usada para um "desmame" gradual de narcóticos. Dentro de poucos dias, o viciado consegue parar de usar o narcótico no qual se encontra viciado, e os sintomas de "desmame" serão moderados devido à ligação da mitraginina aos recetores delta. A mitraginina também pode ser talvez usada como uma droga de manutenção para viciados que não querem parar o consumo mas sim moderar um hábito fora do controle.
Mais recentemente, a mitraginina tem sido usada na Nova Zelândia para desintoxicação do vicio da metadona. E, em 1999, o diretor do Instituto Nacional da Medicina Tradicional Tailandesa de Bangkok, Pennapa Sapcharoen, afirmou que o Kratom poderia ser receitado tanto a consumidores de ópio como a pacientes a sofrer com depressão, mas realçou a necessidade de mais pesquisa.
É amplamente sabido que o Kratom pode ter um efeito positivo no teu humor e nível de ansiedade, mas não foram ainda conduzidos estudos sobre o seu uso a longo prazo.

Variedades

Existem vários tipos de Kratom no mercado: folhas, pó e resina. A resina e o pó são normalmente mais potentes que as folhas, mas a potência de cada produto depende também da idade e da qualidade das plantas a partir das quais é obtido. Alguns sites oferecem aquilo que é designado por ‘folhas comerciais’, o que significa que são uma mistura de folhas de diferentes qualidades, suficientemente boas para fazeres o teu próprio extrato. Também poderás encontrar folhas selecionadas, de alta qualidade, ou pó (que basicamente são folhas moídas). Estas são mais caras, mas necessitaras de menor quantidade. É difícil dizer o que resulta melhor .

Uso

A dosagem depende muito na potência do Kratom usado. Normalmente 5-10 gramas de folhas secas são suficientes para utilizadores inexperientes. Reduz a dosagem se utilizares Kratom em pó, pois em geral é mais potente que as folhas simples (3-5 gramas). O mesmo aplica-se à resina. O Kratom não cria habituação quando usado de forma responsável, e nunca mais que uma ou duas vezes por mês. No entanto, os consumidores habituais sentirão a necessidade de aumentar a dose, depois de algum tempo.
As folhas de Kratom são normalmente mascadas frescas (geralmente depois de lhes ter sido retirado o veio central lenhoso). As folhas secas também podem ser mascadas, mas como são um bocado duras, a maioria das pessoas prefere moê-las primeiro. Tens de mascar bem, durante bastante tempo. Grande parte dos consumidores bebe água morna ou chá a seguir.

Um extrato, tipo pasta, pode também ser preparado, fervendo demoradamente folhas frescas ou secas. Pode depois ser armazenado para usar mais tarde. Pequenas "bolotas" deste extrato (que se encontram a venda em varias lojas, nessa forma) podem ser engolidas, ou dissolvidas primeiro em água quente e bebidas como chá. Algumas pessoas gostam de misturar chá de Kratom com chá preto comum, ou outros chás de ervas. Isto é feito para tornar o Kratom mais bebível. Para adoçar, pode-se utilizar açúcar ou mel.

Fazer chá é provavelmente a melhor, e também a mais comum, maneira de usar o Kratom. Aqui fica uma receita básica, encontrada na Internet, para fazer chá de Kratom:
1.) Pega em 50 gramas de folhas secas e esmagadas de Kratom e coloca-as numa panela. Adiciona 1 litro de água.
2.) Ferve em lume brando durante 15-20 minutos.
3.) Passa o chá, por um coador, para uma tigela e reserva o liquido.
(espreme as folhas através do coador para obteres a maior parte do liquido).
4.) Coloca as folhas de novo na panela e junta outro litro de água fresca. Repete os passos 2 e 3.
(depois de espremeres e coares uma segunda vez, podes deitar fora as folhas).
5.) Coloca o líquido combinado das duas fervuras de novo na panela e ferve até reduzir o volume para cerca de 100 ml.

Contra indicações

É pouco provável que surjam quaisquer problemas de saúde em utilizadores ocasionais de Kratom. Alguns consumidores relataram náuseas ligeiras, aumento de urina e obstipação, como efeitos secundários. Mas tal como com qualquer droga ou medicamento, as reações das pessoas variam, e algumas poderão ter alguma reação alérgica, ou outra reação fora do normal ao Kratom, mesmo que o tenham usado de forma responsável.

Aviso

Existem poucos riscos para a saúde, a não ser que consumas grandes quantidades todos os dias. Na Tailândia, algumas pessoas usam Kratom todos os dias, tornando-se dependentes, e poderão desenvolver uma perda de peso, uma pigmentação da pele, e sintomas físicos de retirada, quando param abruptamente de usar Kratom. Os sintomas de retirada poderão incluir dores musculares, irritabilidade, vontade de chorar, corrimento nasal, diarreia e espasmos musculares.

Nunca operar maquinaria pesada, conduzir ou levar a cabo outras atividades arriscadas, sob a influência do Kratom. Mesmo que te sintas estimulado mais do que sonolento, a sonolência pode ocorrer sem qualquer aviso. Usa o teu senso comum.
Mulheres grávidas ou a amamentar, e menores de 18 anos não devem consumir quaisquer drogas ou medicação, exceto em caso de indicação médica. Aconselhamos vivamente qualquer mulher que pense poder estar grávida a NÃO CONSUMIR Kratom.

Combinações

Combinar drogas é geralmente uma má ideia. Recomendamos que não combines Kratom com yohimbina, cocaína, drogas do género da anfetamina, ou doses grandes de cafeína, devido a um excesso de estimulação ou aumento de pressão sanguínea. Aconselhamos a não combinar o Kratom com grandes quantidades de álcool, com benzodiazepinas, opiáceos, ou quaisquer outras drogas que possam deprimir o sistema nervoso. Isto deve-se à possibilidade de tais combinações poderem causar uma sedação excessiva ou até dificuldades respiratórias. Também é recomendado não usar Kratom em combinação com inibidores da MAO, tais como Peganum harmala, Banisteriopsis caapi, Flor da Paixão (Passiflora incarnata) e certos anti-depressivos. Reações graves, até mesmo fatais, podem ocorrer quando se combinam drogas inibidoras da MAO com drogas monoaminas. A combinação de drogas inibidoras da MAO com o Kratom, que contém alcaloides de monoamine, ainda não foi estudada.

Cultivo do Kratom

O Kratom prefere solos húmidos, ricos em húmus, e uma posição abrigada. Sendo muito exigente, requer um solo rico e fértil. É sensível a secas, e quando cultivado fora do seu ambiente nativo, é também sensível a geadas. A propagação de Kratom faz-se através de sementes muito frescas ou estacas. Existe uma pequena possibilidade de ataques por fungos que atacam o tecido do xilema.
Sabe-se muito pouco sobre o cultivo de Kratom. É muito difícil encontrar sementes e/ou estacas. As estacas de Kratom são consideradas em geral difíceis de cultivar, apesar das plantas em si, depois de estabelecidas, serem relativamente fortes. Devido a ser tão difícil encontrar estacas para enraizar, muitas pessoas estão a experimentar clonar. Parece que duas das principais dificuldades com as estacas são que já veem infetadas com fungos ou simplesmente nunca chegam a ganhar raízes. Sugestões para lidar com estes problemas incluem:
- colocar a estaca em água, e aumentar os níveis de oxigenação, com um oxigenador para tanques e aquários;
- usar uma pequena quantidade de fungicida na água para impedir o desenvolvimento dos fungos;
- mudar a água todos os dias diminui as hipóteses de aparecimento de fungos.

Tem sido relatado que as folhas de M. speciosa estão na sua potência máxima no fim do Outono, mesmo antes das folhas caírem. Também tem sido afirmado que as plantas que crescem em climas mais frios são menos potentes.

Armazenamento

O chá de Kratom pode ser armazenado no frigorífico durante vários dias. O extrato de Kratom pode ser guardado durante umas duas semanas antes de ser consumido.

Ligações / Mais literatura

Lycaeum Kratom Pages
The Kratom Users Guide
Erowids Kratom Vault

Referências

Este artigo baseia-se em:

Kratom.nl



Comentários

  • salviakindaguy 05-08-2007 16:21:17

    Great info page.keep up the good work

  • 123goazarius 16-12-2007 19:28:01

    thankyou so much for all the great info. i can learn more from reading your encyclopedia for ten minutes than a whole day in college.

  • Eric 05-04-2008 20:27:34

    Kratom can be stored for several decades if kept in a cool,dry place out of light (and I have confirmed this w/the leading authority,Mr. Daniel Seibert in email btw,not just from his website).
    I myself have kept both extract and raw material for up to two years in storage(air-tight bottles & Mason jars so far w/absolutely NO loss of potency whatsoever.
    As a reg Kratom user I wish I could confirm just how llong of a shelf-life she has but so far,bsed on what I have read everywhere on the net,my chips are w/Daniel Siebert as noone ele has gven Kratom more than a year shelf life (odd as I have found differently so far)

  • Eric 05-04-2008 20:31:19

    P.S. - "Experienced disputes" toward this claim may be emailed to devilsfood76@yahoo.com as I am always up for learning if there is anything to be learned.

  • someguy77892 02-02-2012 08:13:52

    I have been combining my much needed and legally prescribed amphetamine prescription with kratom for some time. I had been using kratom for years prior. I noticed the symptoms of dizziness and dehydration were a risk factor here, but since kratom has made me only relaxed for years I have no overstimulation. Other people may react differently. I drink from 1 gallon water jugs. The combo will make you super thirsty and therefore you will lose tons of vitamins. I also use anxiety medicine. No reaction has been noticed with kratom, but driving definetely could be a hazard depending on dosages and other factors. I don't recommend combining any of these medications with kratom, even if slowly working your way up from very small, small dosages over a period of time and observing effects to make sure that nothing is wrong.

  • @jantek 21-06-2012 08:47:43

    less than a month ago, my friend, who's a former substance abuser, recommended me kratom leave liquid for my hypertension which has been my tormentor in chief for the past 1 1/2 decades. The vendor said he had the leaves completely boiled i.e until te latex on the leaves has been sort of "neutralized". At the first I found the taste disgustingly bitter but subsequently I had no problem swallowing it.

    I consumed it over a 2 week period of about 1.5 litres. during that 2 weeks i thought it did good on my BP. It also has that feel good effect despite some mild giddiness. But one night, very recently, i transferred abt 100ml of the stuff from a plastic bottle to a metal flask & kept it in the fridge overnight. The next morning i took it with black coffee over breakfast. After half an hour I started to feel terrible..mild shortness of breath, chest pain & discomfort, nausea and general feeling of sickness, lasting for 7 hours. I also felt like I was having travel sickness. I had taken my last drop of kratom "juice". Now I feel sick whenever I think of that juice.

  • mom 13-09-2013 23:22:02

    17 year old son just received this Maeng Da Thai 100g in the mail - he doesn't know I've opened his mail - what could he be using this for ?

  • Berkeley Chemist 15-12-2013 13:08:48

    @Mom

    Please do not unnecessarily freak out. The reason why your son would be using it depends on the pharmacological profile of the particular strain or mixture.

    It could be for a boost, in place of a Red Bull (kratom would be much healther if used sporadically—and 100mg is hardly ANY).

    Or it could be for extreme stress, which I can kinda of imagine him being under, seeing as you’re snooping in your almost adult son’s mail. That’s completely uncalled for and a total invasion of privacy. Clearly your son is being smart about it; he didn’t buy 100s of grams. He bought a fraction of a fraction of that—100mg! Almost nothing at all.

    So yes, do not worry. Hand him the package saying its ok and then APOLOGIZE to him for opening HIS mail without HIS permission.

    I’m a Ph.D. chemist working in the organic chemistry department at UC Berkeley. My parents never snooped on my mail, and I was ordering far worse as a kid. There’s NOTHING bad about it—it’s totally legal here. He could go to a health store and get it and completely avoid the possibility of a snoop of a mother looking in on him.

    No, he’s safe. Totally. I promise. I’m sorry if I came off a little rude, and I knowww I did, but I get really offended when I hear about parents disrespecting the privacy of their children like that. Mine NEVER did it to me, and I graduated with AGREGIA cum laude with my undergraduate degrees. I didn’t simply “dual” major. I got two different degrees with two separate, complete majors, each with their own individual minor: English and business.

    I did well and I did actually scheduled and illegal drugs. I’m… well, pretty well off right now. I can do anything I want. I have an two agregia cum laude bachelors with a minor on each, an MBA, and a Ph.D. where I graduated at the top of my class by the time I was 24.

    If I can do ALLLLLL that while using heroin? Your son can do more relaxing and remaining stress-free from parental intrusion.

    I respect my parents deeply for the trust the held in me. I told them about my usage eventually. I quit on my own as well. Good luck. Don’t ruin your relationship with your son over a completely 100% legal herb. (It’s also quite good when it comes to pain relief, even mixed with a simple NSAID).

  • Amber 02-05-2014 18:29:12

    I am looking for Keaton seeds or a cutting. Can anyone help me? **

    [ Azarius: Please don't post email adresses here, thanks. ]

  • Amber 02-05-2014 18:30:24

    Damn spell check! Kratom is what I meant.

  • susan 15-08-2014 20:52:24

    I started ordering kratom and I love it. The price is unbeatable and I never have a problem with my order. They give me the FedEx tracking number and I know exactly when it will arrive. :)

  • Jess 18-01-2015 16:23:11

    Does kratom test positive in a drug test, one that would be sent to a lab?


Junta comentário

Tens pelo menos 18 anos de idade?

Para visitar a nossa webshop, tens de confirmar que tens pelo menos 18 anos de idade.